EFEITOS DA AURICULOTERAPIA NOS NÍVEIS DE ANSIEDADE E NOS SINAIS E
SINTOMAS DE ESTRESSE E DEPRESSÃO EM GESTANTES ATENDIDAS EM
PRÉ-NATAL DE BAIXO RISCO

Nome: Hercules Luz da Silva
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 20/12/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Helena Costa Amorim Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Franciéle Marabotti Costa Leite Examinador Interno
Luzimar dos Santos Luciano Suplente Externo
Márcia Valéria de Souza Almeida Coorientador
MARIA APARECIDA VASCONCELOS MOURA Examinador Externo
Maria Helena Costa Amorim Orientador
Túlio Alberto Martins de Figueiredo Suplente Interno

Resumo: Avaliar os efeitos da auriculoterapia nos níveis de ansiedade, estresse e nos sinais e sintomas de depressão em gestantes atendidas em pré-natal de baixo risco com as variáveis sociodemográficas, clínico-obstétricas; Elaborar uma tecnologia educacional em forma de Revista em Quadrinhos: Auriculoterapia no Pré-Natal; Elaborar uma tecnologia educacional em forma de Folder: Auriculoterapia ou Acupuntura Auricular. Método: Estudo clínico randomizado controlado, com amostra de 50 gestantes, divididas em grupos controle e experimental, atendidas em ambulatório de pré-natal de baixo risco. Para coleta dos dados utilizou-se a técnica de entrevista com registro em formulário, Inventário de Traço-Estado de Ansiedade (IDATE), Lista de Sinais e Sintomas de Stress (LSS/VAS) e Escala de Depressão Puerperal de Edinburgh (EPDS). As variáveis foram testadas através de teste qui-quadrado e exato de Fisher. A comparação, entre os grupos, dos níveis de ansiedade, estresse, depressão foi realizada através do teste t de Student para amostras independentes e pareadas. A regressão linear múltipla com o método de seleção de Backward verificou a associação dos níveis de ansiedade, estresse e depressão com as variáveis sociodemográficas e clínicas, onde avaliou-se em cada grupo separadamente. Adotou-se o nível de significância adotado de 5%. Utilizou-se o SPSS versão 20.0. Resultados: Após a intervenção de enfermagem-auriculoterapia no grupo experimental houve redução do nível de ansiedade (p = 0,033), do estresse (p = 0,001). Observou-se associação significante entre ansiedade, estresse e depressão com as variáveis sociodemográficas e clínicas-obstétricas. Conclusão: A prática auriculoterapia como cuidado do enfermeiro no atendimento à gestante revelou dado significante na comparação entre os grupos controle e experimental com relação à diminuição nos níveis de ansiedade e sinais e sintomas de estresse com a associação das variáveis sociodemográficas. O estudo demonstrou que essa prática pode ser incorporada nas atividades cotidianas do enfermeiro no cuidado pré-natal. A pesquisa oportunizou a construção de uma revista em quadrinhos e um folder, abordando a prática da auriculoterapia no período gestacional e a atuação do enfermeiro no pré-natal.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© Universidade Federal do Espírito Santo 20013. Todos os direitos reservados
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe | Vitória - ES, Brasil | CEP 29.040-090