Summary: De acordo com o National Pressure Injury Advisory Panel (NPIAP), a lesão por pressão (LP) é um dano localizado na pele e/ou tecido mole subjacente, geralmente sobre uma proeminência óssea ou relacionado a um dispositivo médico, podendo se apresentar como pele intacta ou úlcera aberta, que ocorre como resultado da pressão intensa e/ou prolongada em combinação com o cisalhamento. As LP são consideradas problema de saúde pública mundial e vem sendo amplamente discutidas como evento adverso, frequentemente passível de ser evitado. Entre os pacientes acometidos por essas lesões, aqueles internados em unidade de terapia intensiva (UTI) merecem destaque especial, pois devido às suas condições clínicas, hemodinâmicas e de mobilidade, geralmente apresentam risco elevado para o seu desenvolvimento. O projeto de implementação de evidencias para prevenção de LP será implementado na unidade de terapia intensiva de um hospital de grande porte de São Paulo, atualmente, o serviço possui 62 leitos de UTI geral e 23 leitos de UTI Cardiológica, divididos em alas de 1 a 8. Incluiremos no projeto as alas 1 e 2 (22 leitos), que correspondem à UTI geral e as alas 6 e 7 (23 leitos) que correspondem a unidade cardiológica. O projeto será implementado em três fases: auditoria para avaliar o cumprimento das melhores práticas na prevenção de lesão por pressão em pacientes críticos, implementação das práticas baseadas em evidências recomendadas pelo JBI e auditoria após a implementação. Serão utilizadas as estratégias de auditoria e feedback (JBI PACES/JBI GRIP) para promover mudanças nos cuidados de saúde e melhores resultados aos pacientes. Os objetivos do presente estudo são:
Determinar a conformidade atual aos critérios de melhores práticas para prevenção de lesões por pressão, relacionadas ou não a dispositivos médicos, antes da implementação das melhores práticas em UTI geral e cardiológica; Identificar as barreiras e os facilitadores à implementação das melhores práticas e desenvolver estratégias para superar as barreiras; Implementar as melhores práticas relacionadas a prevenção de lesão por pressão; Melhorar o conhecimento da equipe assistencial em relação às melhores práticas em prevenção de lesões por pressão. Trata-se de um Estudo de intervenção quase-experimental, tipo antes e depois, com abordagem quanti-qualitativa. O estudo será desenvolvido em várias fases, seguindo as recomendações sugeridas pelo JBI para implementação de evidências. O projeto de implementação de evidência utilizará ferramentas de auditoria e feedback do Joanna Briggs Institute Practical Application of Clinical Evidence System (JBI PACES) e Getting Research into Practice (GRiP). As ferramentas JBI PACES e GRiP serão utilizadas para promover o cuidado em saúde baseado em evidência e contemplam três etapas: i) Estabelecer uma equipe de projeto e realizar uma auditoria de base de acordo com os critérios baseados em evidências.
ii) Refletir sobre os resultados da auditoria de base, definir e implementar estratégias para os itens que não obtiveram conformidade segundo a ferramenta JBI GRiP. iii) Conduzir uma auditoria de seguimento para avaliar os resultados das intervenções implementadas para melhorar a prática e identificar questões da prática que poderão ser futuramente abordadas em auditorias subsequentes. Acredita-se que esse projeto reduzirá a prevalência de lesão por pressão, relacionadas ou não a dispositivos médicos, por meio da implementação das melhores práticas para o cuidado ao paciente crítico em unidade de terapia intensiva geral e cardiológica de um Hospital privado de São Paulo - Brasil.

Starting date: 01/09/2021
Deadline (months): 36

Participants:

Rolesort descending Name
Coordinator * PAULA DE SOUZA SILVA FREITAS
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105