A Dengue em um Município de Pequeno Porte do Estado do Espírito Santo, Brasil: um Olhar Sobre As Notificações Compulsórias.

Nome: Carla Adriana Marques
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 15/12/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Flávia Batista Portugal Orientador
Marluce Mechelli de Siqueira Co-orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Carolina Maia Martins Sales Examinador Externo
Christovão Thiago de Brito Neto Examinador Interno
Eliana Zandonade Suplente Externo
Flávia Batista Portugal Orientador
Franciéle Marabotti Costa Leite Suplente Interno
Marluce Mechelli de Siqueira Coorientador

Resumo: Introdução: A dengue é uma doença viral que se apresenta como um importante problema de saúde pública mundial. Nos últimos anos, observa-se um aumento do número de casos notificados de dengue na região sudeste do Brasil, especialmente no Espírito Santo. Os casos suspeitos ou confirmados de dengue devem ser notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação - SINAN. Os dados inseridos nesse sistema representam uma importante fonte de informação para estudos epidemiológicos e para a avaliação da qualidade do serviço. Dessa forma, visando atender uma demanda institucional para avaliar a completude dos dados das fichas de notificações de dengue da Prefeitura Municipal de Fundão, fez-se um estudo quantitativo e posteriormente propôs-se a elaboração de um curso online e de um Boletim Epidemiológico para o município. Este projeto está alinhado a linha de pesquisa organização e avaliação dos sistemas de cuidados à saúde e busca atender a resolutividade da completude e qualidade dos dados inseridos nas fichas de notificações de dengue. Objetivos: Analisar a qualidade dos dados das fichas de notificação de dengue informadas no SINAN, quanto à completude dos campos; criar uma proposta de curso online sobre a Vigilância Epidemiológica da dengue e elaborar um Boletim Epidemiológico da dengue para o município de Fundão-ES. Método: Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa, composto pela totalidade de casos de dengue notificados entre os anos de 2007 a 2015 no município de Fundão-ES, registrados no SINAN. Analisou-se o número absoluto e o percentual de não preenchimento das variáveis chave, obrigatórias e essenciais das fichas de notificação de dengue. Com a finalidade de avaliar os graus de não completude, adotou-se escore proposto por Romero e Cunha. Foi calculado o coeficiente não paramétrico de correlação linear de Spearman (rs) e seu valor de p. O uso do coeficiente não paramétrico foi precedido pela verificação da distribuição dos dados utilizando o teste de Kolmogorov Smirnov. Resultados/Produtos: Foram avaliadas 715 notificações de dengue e evidenciou-se que a proporção de informações ignoradas/em branco foi elevada para a maioria das variáveis da ficha de dengue, principalmente para as essenciais. Os resultados encontrados indicaram que as tendências de não completude no decorrer dos anos foram decrescentes e estatisticamente significantes para algumas variáveis. Para resolutividade dos problemas evidenciados forem desenvolvidos dois produtos: primeiramente foi criada uma proposta de curso online para os profissionais de saúde sobre a Vigilância Epidemiológica da dengue composta por quatro módulos, resultando em 60 horas de carga horária total. Além disso, elaborou-se um Boletim Epidemiológico da dengue, para melhor divulgação das informações e orientações de medidas de controle do agravo no município. Conclusão: A qualidade dos dados foi, em sua maioria, classificada como regular e muito ruim, tornando-se imprescindível o estabelecimento de estratégias no processo de capacitação das equipes de saúde para a sensibilização e conscientização da importância da qualidade no registro das notificações compulsórias. Desta forma, essa pesquisa tem potencial para gerar impacto à nível local com a divulgação do Boletim Epidemiológico e impacto a nível local, regional e até mesmo nacional, por se tratar de um curso abrangente que mudará o processo de trabalho dos municípios, quanto a conscientização da importância da completude e qualidade dos dados das fichas de notificação de dengue. Os produtos foram registrados no Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional. O Boletim Epidemiológico foi disponibilizado pelos meios eletrônicos do município e o curso online será avaliado juntamente ao Telessaúde Espírito Santo e será disponibilizado online e gratuitamente aos profissionais de saúde.
Palavras-chave: Dengue, Vigilância Epidemiológica, Notificação Compulsória, Sistema de Informação em Saúde, Banco de Dados, Gestão da Informação.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105