VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E A DEPRESSÃO PÓS-PARTO: ESTUDO EM UMA MATERNIDADE DE BAIXO RISCO

Nome: Dherik Fraga Santos
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 04/12/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Franciéle Marabotti Costa Leite Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Cândida Caniçali Primo Examinador Interno
Fabio Lucio Tavares Examinador Externo
Franciéle Marabotti Costa Leite Orientador
Paulete Maria Ambrosio Maciel Suplente Interno
Renata Santos de Souza Suplente Externo

Resumo: INTRODUÇÃO: Considerando a importância e magnitude da vivência de violência e seu impacto na saúde, bem como o quanto a depressão impacta negativamente na saúde da mãe e do bebê, o mestrando autor desta pesquisa propôs-se a estudar a associação entre a violência e os sinais e sintomas da depressão pós-parto na maternidade na qual está inserido, assim como elaborar um folder informativo sobre estratégias de enfrentamento à violência contra a mulher. Esse projeto está alinhado à linha de pesquisa Cuidar em Enfermagem no Processo de Desenvolvimento Humano, e busca atender a demanda de melhoria contínua da qualidade do acolhimento assistencial da instituição. OBJETIVOS: Geral: estudar as implicações das experiências de violências na ocorrência de sinais e sintomas da depressão pósparto. Específicos: identificar a prevalência de sinais e sintomas da depressão pósparto; examinar a associação entre sinais e sintomas da depressão pós-parto e a experiência de violência. MÉTODO: estudo transversal, realizado com puérperas internadas na Maternidade Municipal de Cariacica – Espírito Santo. A coleta de dados foi feita por entrevistadoras devidamente treinadas, utilizando um formulário contento dados de caracterização demográfica, econômica, comportamental e clínica. Para o rastreamento da violência, praticada pelo parceiro íntimo, aplicou-se o instrumento da Organização Mundial de Saúde, que possibilita a identificação das violências psicológica, física e sexual. A identificação do desfecho em estudo, a depressão pósparto, foi feita por meio da Escala de Edinburgh Postnatal Depression. Esse instrumento foi validado em português para a autoavaliação do risco de depressão pós-parto. Os dados coletados foram digitados no programa Excel e posteriormente analisados no programa Stata 13.0, onde na análise bivariada foram realizados os testes qui-quadrado e na análise multivariada a regressão de Poisson com variância robusta. RESULTADOS: 36,7% (IC95%: 31,6-42,0) das participantes apresentaram sinais e sintomas de depressão pós-parto. Mulheres que vivenciaram violência de seus companheiros ao longo da vida tiveram 1,9 vezes mais prevalências de sinais e sintomas de depressão. Aquelas que vivenciaram a agressão na gestação apresentaram um aumento de 38,0% desse agravo (p=0,037). PRODUTO: foi elaborado e feito o registro de direitos autorais de um folder de caráter educativo e informativo sobre os principais serviços de atendimento às mulheres em situação de violência; além disso, realizada a inserção das questões de rastreamento da violência contra a mulher no instrumento de coleta de dados da maternidade. CONCLUSÃO: os dados apontam uma elevada prevalência de puérperas com sinais e sintomas de depressão pós-parto e que a experiência de violência esteve associada a maiores frequências desse evento. A inserção das questões de rastreamento no instrumento de coleta de dados do processo de enfermagem da maternidade contribui no direcionamento do profissional para a identificação e enfrentamento do fenômeno e a promoção de um cuidado de enfermagem qualificado. Os resultados aqui apresentados possuem potencial de gerar impacto e ser aplicado a nível local, regional e nacional, e esperar-se que contribuam para a ampliação dos debates sobre as temáticas.
Palavras-chave: Violência Contra a Mulher. Violência por Parceiro Íntimo. Saúde da Mulher. Depressão Pós-parto. Enfermagem obstétrica.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105