Tecnologias educativas sobre infusão endovenosa do fator de coagulação para o cuidado domiciliar de pessoa com hemofilia

Nome: Carla Renata da Silva Pacheco
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 10/09/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Walckiria Garcia Romero Sipolatti Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andressa Bolsoni Lopes Coorientador
Cândida Caniçali Primo Examinador Interno
Carlos Alberto da Cruz Sequeira Examinador Externo
LUCIANA DE CASSIA NUNES NASCIMENTO Suplente Externo
Mirian Fioresi Suplente Interno
Walckiria Garcia Romero Sipolatti Orientador

Resumo: Introdução: A hemofilia é uma doença hemorrágica caracterizada pela deficiência
ou ausência do fator de coagulação VIII ou IX. O tratamento terapêutico é
fundamentado na administração dos fatores de coagulação. Nesse sentido, o
Programa Nacional de Coagulopatias Hereditárias prevê a auto infusão endovenosa
do fator de coagulação, pela pessoa com hemofilia ou pelo familiar, para a
realização do tratamento em domicílio. Para tal, a pessoa com hemofilia deverá
participar de treinamentos sobre a aplicação do fator de coagulação por via
endovenosa. Dessa forma, a pesquisadora vislumbrou, no Mestrado Profissional, a
elaboração de tecnologias educativas visando proporcionar o desenvolvimento de
habilidades e conhecimentos para o cuidado domiciliar. Este projeto foi elaborado
seguindo a linha de pesquisa O cuidar em enfermagem no processo de
desenvolvimento humano e foi desenvolvido em conjunto com profissionais da
instituição. Objetivos: Elaborar e validar tecnologias educativas sobre infusão
endovenosa do fator de coagulação para o cuidado domiciliar de pessoas com
hemofilia. Metodologia: Estudo metodológico realizado em três etapas: elaboração
de tecnologias educativas (cartilha e infográfico); validação de conteúdo e aparência
por juízes e de aparência por pessoas com hemofilia. O conteúdo das tecnologias
educativas foi elaborado com bases científicas, mediante revisão da literatura e
apoiado nos preceitos da Teoria Sócio Interacionista de Vygotsky. Na etapa de
validação com juízes, foi utilizada a técnica Delphi em duas rodadas por meio do
Índice de Validade de Conteúdo com concordância superior a 0,80. Para a validação
com público alvo, considerou-se o nível de concordância de respostas positivas
maior ou igual a 80%. Resultados/Produtos: Foram desenvolvidos dois produtos:
cartilha educativa e infográfico, de ação passo a passo, com orientações sobre a
infusão endovenosa domiciliar do fator de coagulação à pessoa com hemofilia. A
cartilha apresentou Índice de Validade de Conteúdo global de 0,88 na primeira
rodada e 0,98, na segunda. Já o infográfico, apresentou 0,88 na primeira rodada e
0,97 na segunda. Na validação com o público alvo, o nível de concordância das
respostas positivas foi superior a 80%. Cumpre ressaltar que as tecnologias
educativas são inéditas, centradas nas reais e potenciais peculiaridades de pessoas
com hemofilia. Conclusão: Os produtos desta pesquisa foram validados por juízes e
pelas pessoas com hemofilia, configurando maior credibilidade aos mesmos. Além
de inéditas, tais tecnologias poderão contribuir positivamente para o processo
ensino-aprendizagem e para aumentar a adesão ao tratamento domiciliar permitindo
que as pessoas com hemofilia sejam protagonistas do próprio tratamento, mediante
maior autonomia para o desempenho seguro dos cuidados para a aplicação do fator
de coagulação. Cumpre enfatizar, ainda, que as tecnologias elaboradas nessa
dissertação têm anuência da Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo para
serem incorporadas pela rede estadual de saúde e serão utilizadas na prática clínica
da pesquisadora. Destaca-se que tais produtos foram divulgados no site do
Conselho Federal de Enfermagem e Conselho Regional de Enfermagem do Espírito
Santo, sendo apontados como evidência no quadro “Enfermagem destaque”. Assim,
este estudo tem potencial de gerar impacto e ser aplicado a nível local, regional e
nacional por direcionarem os cuidados as pessoas com hemofilia em todo o Brasil,
reduzindo as possíveis complicações durante a infusão do fator de coagulação em
domicílio. Os produtos estão disponíveis gratuitamente no site do Programa de Pós
Graduação do Mestrado Profissional em Enfermagem da Ufes para ampla utilização
pelos profissionais de enfermagem e pelas pessoas com hemofilia. apresentaram IVC global de 0,90, na primeira rodada, com sugestões de reformulação de ilustração, substituição ou exclusão de termos e simplificação de frases. Na segunda rodada, o IVC foi de 0,96, com apenas uma sugestão de modificação. Para a validação de aparência, dez pessoas com hemofilia aceitaram participar do estudo, obtendo nível de concordância das respostas positivas superior a 80% nas duas tecnologias, totalizando assim: 99,2% para a cartilha e 100% para o infográfico. Produtos: Este trabalho possibilitou a elaboração de uma cartilha educativa e de um infográfico de ação passo a passo com orientações sobre a infusão endovenosa domiciliar do fator de coagulação à pessoa com hemofilia, além de um artigo científico sobre o tema em questão. Considerações finais: A cartilha e infográfico foram elaborados e validados por juízes e pelas pessoas com hemofilia. Além de inéditas, tais tecnologias podem contribuir para o processo ensino- aprendizagem e aumentar a adesão do paciente ao tratamento. Cumpre destacar, ainda, que as tecnologias elaboradas nessa dissertação têm anuência da Secretaria Estadual de Saúde do Espírito Santo para serem incorporadas pela rede estadual de saúde e serão utilizadas na prática clínica da pesquisadora.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105