TECNOLOGIA EDUCACIONAL PARA PACIENTES EM DIÁLISE PERITONEAL: CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO

Nome: Viviany Abreu de Souza Zerbinato
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 05/11/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Lorena Barros Furieri Co-orientador
Mirian Fioresi Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Eliane de Fátima Almeida Lima Examinador Interno
Frances Valéria Costa e Silva Examinador Externo
Mirian Fioresi Orientador

Resumo: Introdução: A diálise peritoneal representa uma terapia dialítica realizada em domicílio, proporcionando ao paciente total domínio e autonomia, através do gerenciamento da terapia. Entretanto, para capacitação adequada, o enfermeiro promove treinamento e orientações ao paciente e familiares/cuidadores a fim de transmitir conhecimentos relacionados à técnica da diálise, cuidados com cateter, alimentação e medicações, prevenção de infecções e demais cuidados essenciais à adaptação do paciente a terapia. O enfermeiro, portanto, é o profissional de maior vínculo com paciente e exerce função fundamental nesse processo educacional, pois é responsável pelo acolhimento, partilha de saberes e acompanhamento terapêutico. Nesse contexto, fazem-se necessárias tecnologias educativas como ferramentas de aprendizagem para as ações direcionado ao autocuidado. Objetivos: Elaborar e validar instrumento de apoio à capacitação para o cuidado de pacientes renais crônicos em terapia de diálise peritoneal. Método: Estudo metodológico desenvolvido em três etapas: 1) levantamento do perfil dos pacientes em DP e suas necessidades; 2) elaboração da tecnologia educacional; e 3) validação da tecnologia educacional. O conteúdo do almanaque foi elaborado a partir de uma revisão da literatura e grupo focal com pacientes. Para validação de conteúdo do almanaque, foram convidados juízes, selecionados pela técnica “bola de neve” e indicação de especialistas do universo relacional da pesquisadora. O critério de avaliação utilizado foi nível de concordância superior a 80%, analisada através do Índice de Validade de Conteúdo (IVC) e julgamentos conforme a escala Likert de três pontos, sendo: “inadequado = 1”, “precisa de adequações = 2”, “adequado = 3”. Resultados: Durante a primeira rodada de validação, o almanaque alcançou IVC global de 0,86, portanto conteúdo válido, sendo todas as sugestões realizadas pelos juízes acatadas e material ajustado. Este trabalho permitiu o desenvolvimento de três produtos: dois artigos científicos relacionados a temática e uma produção técnica no formato de um almanaque. O Almanaque da Diálise Peritoneal apresenta cuidados essenciais para terapia segura de um paciente em diálise domiciliar, tratando assuntos de grande relevância através de linguagem simples, acessível e conteúdo lúdico para maior interação com o público-alvo. Este almanaque foi composto por 11 tópicos: “A Origem da diálise peritoneal”, “Do diagnóstico até adaptação...”, “Cuidados com cateter de DP”, “Atividade Física”, “Viagens e Planos”, “Alimentação”, “Medicação”, “Ambiente de diálise”, “Sexualidade e Vida Conjugal”, “Evitando complicações em DP e Intercorrências”. Conclusão: Foi construída e validada uma tecnologia educacional para pacientes em terapia de diálise peritoneal. Acredita-se que o almanaque atuará como facilitador de aprendizagem para pacientes e cuidadores, representando para os profissionais de saúde uma ferramenta didática de grande importância na assistência especializada.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105