TECNOLOGIA ASSISTENCIAL PARA O CUIDADO DE ENFERMAGEM A PACIENTE COM FERIDA

Nome: Camila Binsi Scopel
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 04/02/2022
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Walckiria Garcia Romero Sipolatti Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Karla de Melo Batista Examinador Interno
Neida Luiza Kasoart Pellenz Examinador Externo
Walckiria Garcia Romero Sipolatti Orientador

Resumo: Introdução: As feridas se apresentam como um importante problema de saúde e a assistência a esses pacientes exige planejamento, estratégias e intervenções que tenham uma abordagem holística, ancorada em evidências cientificas. Por isso, visando enriquecer a atuação do profissional enfermeiro e proporcionar uma assistência sistematizada e qualificada, a pretensão desse estudo está voltada para o desenvolvimento de tecnologia assistencial para o paciente com ferida, pautada no referencial teórico de Wanda Horta de Aguiar. Está pesquisa alinhada à linha de pesquisa organização e avaliação dos sistemas de cuidados à saúde, busca atender uma demanda assistencial, em conjunto com a comissão de cuidados com a pele da instituição. Objetivo: Elaborar e validar tecnologias assistenciais para o cuidado de enfermagem ao paciente com ferida. Metodologia: Trata-se de um estudo metodológico aplicado com produção tecnológica para o cuidado de enfermagem a paciente com ferida, fundamentado no modelo teórico das Necessidades Humanas Básicas de Wanda de Aguiar Horta. O desenvolvimento da tecnologia se deu em quatro etapas: 1) revisão de escopo e revisão narrativa de literatura; 2) mapeamento cruzado entre os principais indicadores clínicos do paciente com ferida e os enunciados de diagnósticos de enfermagem NANDA-I, 3) construção de guia assistencial; 4) construção de roteiro de avaliação para paciente com ferida. Resultados/Produtos: Na primeira etapa foram identificados 37 estudos, que resultaram em 410 indicadores clínicos, agrupados em 77 termos padrão, sendo que 43 foram utilizados para o mapeamento. Na segunda etapa, foi realizado um mapeamento cruzado que resultou em 25 títulos diagnósticos de enfermagem da NANDA-I, sendo alteração na integridade da pele, infecção, dano tecidual e dor os mais prevalentes. Na terceira etapa foi construído o guia assistencial de enfermagem, contendo indicadores clínicos de paciente com ferida, os principais diagnósticos de enfermagem, intervenções e atividades de enfermagem, selecionadas de acordo com o diagnóstico de enfermagem mapeado. A quarta etapa foi a construção de um roteiro de avaliação para paciente com ferida, a partir da revisão de escopo e da revisão narrativa da literatura, sendo o segundo produto desenvolvido, validado por um grupo de enfermeiros (N=20) na primeira rodada e (N=14) na segunda rodada. A concordância entre os juízes foi verificada por escala tipo Likert. No processo de validação todos os itens foram considerados pertinentes com IVC acima de 0,85, sendo ajustados de acordo com as sugestões dos juízes, no que se refere a abrangência teórica e clareza de linguagem. Conclusão: As tecnologias desenvolvidas tem potencial de gerar impacto positivo, visto ser capaz de avaliar, registrar e acompanhar as feridas, com qualidade, segurança, eficácia e com padronização da linguagem fundamentada cientificamente. Além disso, é capaz de embasar a comissão de cuidados com a pele para o planejamento do cuidado à saúde e a implementação de ações para qualidade da assistência.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105