EFEITOS DA INTERVENÇÃO DE ENFERMAGEM-RELAXAMENTO NOS NÍVEIS
DE ANSIEDADE E DE DEPRESSÃO EM GESTANTES DE ALTO RISCO .

Nome: Wanda Scherrer de Araujo
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 29/10/2013
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Helena Costa Amorim Orientador
Walckiria Garcia Romero Sipolatti Co-orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Denise Silveira de Castro Suplente Interno
Edson Theodoro dos Santos Neto Suplente Externo
Eliana Zandonade Examinador Interno
Ivis Emilia de Oliveira Souza Examinador Externo
Maria Helena Costa Amorim Orientador

Resumo: Gestação de alto risco é aquela em que a saúde da mãe e/ou do feto tem maioreschances de sofrer complicações do que a média das gestações. Todo contexto degestação de risco e do tratamento pode gerar estresse, trazendo sinais e sintomas como apatia, depressão, desânimo, sensação de desalento, hipersensibilidade emotiva, raiva, ansiedade e irritabilidade, que requerem técnicas mais especializadas de assistência hospitalar. Objetivo: Avaliar os efeitos da intervenção de Enfermagem-Relaxamento nos níveis ansiedade e de depressão em gestantes de alto risco hospitalizadas. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico aleatorizado. A amostra constituiu-se por 50 gestantes de alto risco (25 grupo controle e 25 experimental), internadas na maternidade do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes, Vitória(ES), em qualquer idade gestacional, hospitalizadas há mais de 24 horas. Aplicou-se a técnica de relaxamento proposta por Benson e adaptada por Amorim. Para a coleta dos dados, utilizou-se a técnica de entrevista com registro em formulário, STAI-STATE TRAIT ANXIETY INVENTORY (IDATE), Escala de Depressão Puerperal de Edinburgh (EPDS). A pressão arterial, frequência cardíaca e frequência respiratória do grupo experimental foram aferidas antes a após a intervenção de Enfermagem-Relaxamento. Para o tratamento estatístico dos dados, utilizou-se o Pacote Estatístico para Ciências Sociais-SPSS, versão 20.0. Resultados: A aplicação dos testes estatísticos MannWhytney,
Wilcoxon e teste t evidenciaram diminuição significante dos níveis de
estado de ansiedade no grupo experimental (p=0,001), passando de média a baixa ansiedade, e diminuição significante dos níveis de depressão no grupo experimental (p=0,000) após a prática de relaxamento. Conclusão: A intervenção de Enfermagem-Relaxamento deve ser incorporada à prática cotidiana da enfermeira no atendimento às gestantes de alto risco.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105