PROTOCOLO PARA A PRIMEIRA HORA DE VIDA DO
RECÉM-NASCIDO PREMATURO

Nome: ELIZANGELA SANT'ANNA DA SILVA
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 08/08/2022
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
CÂNDIDA CANIÇALI PRIMO Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
CÂNDIDA CANIÇALI PRIMO Orientador
ELIANE DE FÁTIMA ALMEIDA LIMA Examinador Interno
MÁRCIA VALÉRIA DE SOUZA ALMEIDA Suplente Interno
NORMA SUELY OLIVEIRA GARCIA Suplente Externo
SARAH GIMBEL Examinador Externo

Resumo: Introdução: Os prematuros são extremamente vulneráveis e, por isso, durante a
primeira hora de vida conhecida como hora ouro, boas práticas devem ser executadas
para redução da morbimortalidade neonatal. Esse projeto visa atender uma demanda
institucional por melhorias na assistência dos prematuros, está alinhado a linha de
pesquisa organização e avaliação dos sistemas de cuidados à saúde. Objetivo geral:
Implementar as boas práticas na hora ouro do recém-nascido prematuro. Objetivos
específicos: Organizar, implementar e avaliar o processo de implementação do
protocolo assistencial multiprofissional para a primeira hora de vida do prematuro
menor de 34 semanas. Metodologia: Pesquisa de implementação realizada em uma
Unidade Neonatal de um hospital universitário no estado do Espírito Santo, Brasil. Os
participantes foram a equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros,
técnicos de enfermagem e fisioterapeutas. Pesquisa realizada em 6 etapas e utilizou
o ciclo PDCA. Na 1ª etapa foi realizado diagnóstico situacional sobre cuidados na
primeira hora de vida dos prematuros menores de 34 semanas. Na 2ª etapa foi
formado grupo de trabalho com 12 profissionais da equipe multidisciplinar, para
planejamento e elaboração do Protocolo. Na 3ª etapa foram realizados treinamentos
online, seguidos de orientação presencial em serviço em pequenos grupos ou
individual. Na 4ª etapa o Protocolo foi implementado durante 4 meses. Na 5ª etapa foi
realizado o levantamento das barreiras e facilitadores do processo de implementação,
por meio de um questionário baseado nos domínios do Consolidated Framework for
Implementation Research. Na 6ª etapa foi realizado o monitoramento e a revisão do
protocolo. Para análise dos dados qualitativos, foi feita análise de conteúdo de Bardin
e, para os dados quantitativos, análise descritiva. Resultados: Por meio de uma
construção coletiva, finalizou-se o primeiro protocolo, da instituição, destinado à
assistência ao RNPT com menos de 34 semanas, durante sua primeira hora de vida.
O material foi organizado sob quatro pilares principais: estabilização
cardiorrespiratória, prevenção de hipotermia, prevenção de hipoglicemia e prevenção
de infecção. Após treinamento e implementação, o protocolo foi avaliado pelos
profissionais como uma intervenção necessária ao serviço, de qualidade, baixo custo,
e pouco complexa. A realização de treinamento foi considerada o principal facilitador
à adesão da equipe, principalmente de outros setores, e a falta de conhecimento foi
citada entre as principais barreiras. As ações educativas ocuparam o primeiro lugar
entre as sugestões de melhoria. Produtos: Protocolo, Fluxograma, Bundle e placas
educativas para primeira hora de vida do recém-nascido prematuro menor de 34
semanas. Conclusão: O protocolo e os produtos já estão implementados e gerando
impactos positivos na instituição. Essa pesquisa tem potencial de ser aplicada a nível
regional e nacional, pois descreve de forma sistematizada um método inovador com
as etapas e recursos necessários para a implementação de boas práticas. A pesquisa
influenciou mudanças na prática, mas a manutenção dos cuidados baseados em
evidências e preconizados no protocolo, demanda uma educação permanente da
equipe neonatal e de outros setores envolvidos, para auxiliar na adesão e melhores
resultados.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105